quinta-feira, 28 de junho de 2012

ARTRITE EM BEZERROS - De onde vem?...

Esse fato ocorre em bezerros tanto em criação de gado de corte como em propriedades leiteiras. No Rio Grande do Sul é chamado Mal do Tarde porque ocorre principalmente nos bezerros nascidos nas fazendas de corte nos meses mais quentes do ano (os últimos partos do rebanho - por isso bezerros do tarde), e como nessa época tem mais calor e umidade isso estimula a proliferação das infecções. No Mato Grosso e em outroas regiões é conhecido como "coroara". Como o problema aparece vários dias depois do nascimento fica difícil do produtor associar o momento do parto com essa enfermidade. Mas é bem isso que ocorre. Na hora do parto, em se tratando de gado leiteiro, nem sempre as vacas ganham seus bezerros em locais isolados,  limpos e secos. Se o parto transcorreu bem é um alívio para o produtor que já pode fazer outra atividade enquanto o recém-nascido se debate na lama, todo úmido e tentando levantar para mamar. Muitos ainda acham que é melhor o bezerro ficar com a mãe nas primeiras horas e ele mesmo procurar a teta para mamar o colostro. Essa prática hoje é totalmente desaconselhada pelos estudiosos no assunto. Diante disso além de várias infecções  que o recém-nascido pode contrair, essa das fotos será uma delas e é chamada de artrite ou poliartrite. Ela surge inicialmente devido a uma cura mal feita na cicatriz do umbigo do terneiro. Em muitos casos esse cordão não recebe nenhum cuidado (corte e desinfecção por 3 dias ou até secar). O cordão pendurado só servirá para depósito de bactérias, pois estará sempre úmido e com o calor do animal quando ele deita em cima provocará mais multiplicação bacteriana, o que retarda a cicatrização e a infecção se alojará na veia umbilical que foi rompida no nascimento (ONFALOFLEBITE). E a partir daí que as bactérias encontram o caminho livre para chegarem até o fígado e se disseminarem pela corrente sanguinea e se alojarem nas articulações. Pode demorar alguns dias até o aparecimento, por isso não é comum se pensar na importância do corte e desinfecção do umbigo do bezerros na hora do parto.



FILHA DE EXCELENTE TOURO (VALENTIN)

ESSE VAI DEPENER DA SORTE
Encontrei esse bezerro no primeiro dia de vida


Mal nasceu e já é recebido com tortura


Mas nem tudo está perdido, embora ainda seja minoria, mas já temos bons exemplos:
 
 Propriedade de CLARINDA E PEDRO OTT em S.J.O
No momento do parto a bezerrinha foi recebida com uma cama de feno
A mamãe agradece, pois vai evitar a contaminação com o barro e dejetos do local

Um comentário: